Cartaz da produção americana.

Cada vez mais os grandes musicais chegam ao nosso país e eu me sinto privilegiado em poder fazer parte da equipe de alguns deles.

A maioria já vem com um layout definido por contrato, como foi o caso de ” O Fantasma da Ópera”, outros tenho a liberdade de criar, de propor inovações e estilo. É o caso de “Hair Spray” e ”A Gaiola das Loucas” e agora, “INTO THE WOODS”.

Into the Woods é um musical com letra e música de Stephen Sondheim e livro James Lapine. Ele estreou em San Diego no Old Globe Theatre em 1986.

 Bernadette Peters atuou brilhantemente como a Feiticeira e Joanna Gleason que fez o papel da “mulher do padeiro”, trouxe aclamação para a produção durante sua temporada na Broadway.

Into the Woods ganhou vários Tony Awards, incluindo Melhor Trilha Sonora, Melhor Livro e Melhor Atriz em Musical (Joanna Gleason ), em um ano que foi dominado por O Fantasma da Ópera. O musical foi produzido muitas vezes entre 1988  a 1990  e ganhou uma turnê nacional. Ganhou também uma produção televisiva em 1991 , um concerto em 1997 no seu décimo aniversário e a produção de Los Angeles de 2002 foi remontada na Broadway. Mais tarde, foi livremente adaptado para a dança hip-hop.

Inspirado no livro Os Usos do Encantamento, o musical entrelaça as tramas de vários contos dos Irmãos Grimm. Os personagens principais são tomados a partir das histórias de CHAPEUZINHO VERMELHO, JOÃO E O PÉ DE FEIJÃO, RAPUNZEL e CINDERELA, ligados por uma história mais original que envolve um padeiro e sua esposa e sua busca para começar uma família.

Ao contrário do que muitos possam pensar,  Into the Woods, a meu ver,  não é um espetáculo para crianças.  É um espetáculo que nos faz pensar no que estamos fazendo com a nossa vida, com o nosso mundo e até mesmo com as nossas crianças em função de ganância e egoísmo.

Into the Woods  privilegia a música de Sondheim e as letras de Lapine. Contando, claro, com o trabalho dos atores que apanham para cantar as músicas com partituras nada fáceis.

Na montagem brasileira, que tem direção conjunta de Armando Bravi e Felipe Senna, alguns pontos se destacam:

Cartaz da montagem brasileira em cartaz no Teatro Brigadeiro em São Paulo.

* A ótima atuação dos atores; destaque para Bené Monteiro que faz João (de “O Pé de Feijão”) que tem um solo lindo falando da Terra dos Gigantes, “Gigantes lá no Céu”;

* Luciana Andrade, ex-integrante do grupo Rouge, que tem sua primeira experiência em musicais, como a  fugitiva Cinderela e se destaca mais ainda nas músicas “Nos Degraus Do Palácio Real” e “Ninguém Está Só”, esta última de fazer a platéia gastar lenços e lenços;

* E Arlete Salles que aparece em off fazendo a voz da Giganta.

Muitos são os pontos interessantes do espetáculo, se eu for ficar aqui inumerando….. vocês irão se cansar!!!

Todos os atores / cantores estão ótimos em seus papéis, que caíram como um luva para cada um deles. A tradução é ótima, apesar de eu achar que perdeu um pouco do sarcasmo que o texto americano tem. Mas isso é um problema que atinge a todos as versões. Seja ela em que língua for.

O importante é saber que temos artistas, atores e cantores, preparados para a maratona que estas produções exigem.

Não deixem de assistir!!!  Sigamos em”frente dentro do bosque” !!!! rs

INTO THE WOODS

Teatro Brigadeiro

Teatro Brigadeiro

Av Brigadeiro Luiz Antonio, 884 – Bela Vista – São Paulo

Telefone: 11 3107.5774

www.intothewoodsbrasil.com.br

Siga no Twitter: @intothewoods10

Chapeuzinho (Heloísa de Palma), Cinderela (Luciana Andrade), João (Bené Monteiro) e Rapunzel (Rachel Alonso).

colagem de fotos do primeiro ensaio geral.